Casa Curta-SE

topo do site

‘A Tela na Sala de Aula’ leva rede pública de ensino ao cinema




Victor_Balde-FICI-_22out-Baixa-10Victor_Balde-FICI-_22out-Baixa-9Victor_Balde-FICI-_22out-Baixa-6

Na manhã desta segunda-feira, 22, o Cinemark do Shopping Jardins ficou repleto de estudantes com fardas de instituições municipais e estaduais da rede pública de ensino sergipana. Acontecia o primeiro dia de atividades do projeto ‘A Tela na Sala de Aula’, que faz parte da programação do 10º Festival Internacional de Cinema Infantil (FICI) – que ocorre em Aracaju desde o dia 19 de outubro e segue até o dia 28.

‘A Tela na Sala de Aula’ acontece todos os dias, com sessões pela manhã e à tarde, até 25 de outubro. Participam tanto escolas da capital quanto do interior, incluindo municípios como Estância e Carmópolis.

 

São quatro salas reservadas ao projeto pela manhã e três à tarde. A estimativa é que, diariamente, o Cinemark Jardins receba cerca de 30 instituições de ensino nas exibições dos filmes ‘Léo e Bia’, ‘Uma Professora Muito Maluquinha’, ‘Poli, o Fusquinha de Polícia’, ‘Komaneko, o Gatinho Curioso’ e ‘Meu Amigo Storm’.

 

“Se o FICI já é bom de produzir, o projeto ‘A Tela na Sala de Aula’ é maravilhoso, porque proporciona a vinda de crianças que muitas vezes nunca vieram a uma sala de cinema”, comentou a produtora local e diretora geral da Casa Curta-SE, Deyse Rocha.

 

Sala de cinema, sala de aula

De acordo com Deyse, a iniciativa é projetada também para fornecer um auxílio aos professores na hora de voltar para a matéria escolar. “Disponibilizamos cartilhas com os conteúdos a serem discutidos nas disciplinas a partir de cada filme. O objetivo é agregar a sala de cinema à sala de aula”, relatou. Os documentos foram todos disponibilizados na Internet, no site oficial do Festival Internacional de Cinema Infantil.

 

Coordenadora de projetos da Secretaria Municipal de Educação de Aracaju (Semed), Cláudia Mendonça se disse a favor da integração pedagógica entre os dois ambientes. “A partir das sugestões [das cartilhas], o professor pode utilizar no seu trabalho o que o aluno aprendeu aqui. Quando levamos uma atividade para a prática, o aprendizado é muito mais profundo, fica para a vida toda”, explicou.

 

Mendonça contou que ‘A Tela na Sala de Aula’ já é um projeto bem conhecido entre os educadores – e muito bem recebido entre eles. “Tenho relatos anteriores dos coordenadores das instituições. Muitos deles me ligaram pedindo para que suas escolas não ficassem de fora”, revelou. Mesmo acompanhando o evento pela primeira vez, Cláudia afirmou já ter “grandes expectativas” em relação aos seus resultados neste ano.

 

Segundo a professora Paloma Santos, o projeto ‘A Tela na Sala de Aula’ pode ser visto como uma ferramenta para ensinar e diversificar a rotina dos alunos. “É uma recurso a mais para as crianças aprenderem e saírem um pouco da escola”, definiu. Trazendo alunos da Escola Estadual José de Alencar Cardoso para assistir a ‘Meu Amigo Storm’ , ela disse considerar o projeto importante por dar oportunidade aos estudantes de ter um maior contato com a cultura audiovisual. “A iniciativa é interessante porque alguns alunos não têm essa vivência”, expôs.

Festival

Realizado pela Copacabana Filmes, o FICI já levou mais de um milhão de pessoas para salas de cinema de todo o Brasil. Em 2012, são dez cidades participando. A mostra já passou pelo Rio de Janeiro, Niterói, São Paulo, Campinas, Santos, Natal. Chega no mesmo período em Aracaju e Salvador e termina em Brasília e Belo Horizonte.


De começo modesto, com apenas 15 filmes de nove países, o festival já soma hoje 450 filmes exibidos até 2011 e um público total superior a 1,2 milhão de espectadores. Somente neste ano, a programação reunirá 100 filmes de 24 países – cerca de 70% inéditos –, que serão exibidos com exclusividade nas salas de cinema da Rede Cinemark, agora em dez cidades brasileiras.


Apoio

Incentivado pela Lei Rouanet, o festival tem patrocínio do BNDES, Petrobras, Cinemark, com produção da Copacabana Filmes e realização do Ministério da Cultura. A co-produção é da Casa Curta-SE, com apoio local da TV Sergipe, Ativa Comunicação Digital e Shopping Jardins.

Anote

fone2_menor

A Casa Curta-SE está com novo telefone. 

Anote: (79) 3085-7416.

 

ico_twitterico_youtubeico_faceboock

Centro de Estudos Casa Curta-SE

Rua O dois, n. 61, conj. A Franco, Bairro Farolândia, Aracaju-SE

CEP: 49030-296

Endereço postal:

Praça Dep. Pedro Barreto de Andrade, nº 75, Conj. A. Franco, Bairro Farolândia, Aracaju-SE

 Caixa Postal 3825