Casa Curta-SE

topo do site

Programação Cine Vitória de 14 a 20 de dezembro

O Cine Vitória estreia nova programação para a cine semana de 14 a 20 de dezembro. O Cinema Vitória, situado na Rua do Turista - Rua Laranjeiras, 307, Centro. Valor da entrada: R$ 18 (inteira) e R$ 9 (meia-entrada).

 

 

Confira as Sinopses

Barreiras. Dir. Laura Schroeder. Drama, Luxemburgo, Bélgica. 2017. 110min. 12 anos. 

Sessões: Qui, 14/12 às 19h; Sáb, 16/12 às 17h30; Dom, 17/12 às 16h 

Catherine (Lolita Chammah) volta para Luxemburgo em busca de se reconciliar com sua filha Alba (Themis Pauwels), a quem tinha confiado à sua mãe Elizabeth (Isabelle Huppert) dez anos atrás. Alba é fria e distante com a até então estranha aparecendo inesperadamente em sua vida, assim como Elisabeth, que deseja proteger a menina. Certo dia Catherine não aguenta mais e rapta Alba, levando-a em uma viagem para um lago no norte, e começa uma viagem inquietante sobre o amor maternal.

 

Macaco Tião – o candidato do povo. Dir. Alex Levy -Heller. Doc. BR. 2017. 75min. 12 anos

Sessões: Sex, 15/12 às 15h30;  Sáb, 16/12 às 14h

Durante a conturbada eleição à Prefeitura do Rio em 1988, um candidato inusitado começa a ganhar destaque em meio a população. Nos holofotes graças à uma campanha promovida pelo Casseta & Planeta, o candidato supostamente seria honesto e não faria promessas, de modo que já vivia preso antes mesmo que cometesse algum crime. Trata-se do Macaco Tião e o resultado da brincadeira foram de cerca de 400 mil votos de protesto da população.

 

Gabeira. Dir. Moacyr Góes. Doc / Biografia. BR 2017. 75min. 12 anos

Sessões: Sex, 15/12 às 14h; Dom, 17/12 às 17h30

Fernando Gabeira, jornalista, escritor e político, é uma personalidade única e imensa no panorama da cultura brasileira. Durante toda sua vida Gabeira dedicou-se a pensar e lutar por um país diferente. Incansável na luta por profundas transformações que resultem na diminuição das desigualdades sociais, na constituição de valores que afirmem a cidadania, a liberdade, a educação e a sustentabilidade, ele construiu, com ações e atitudes corajosas, um lugar de referência ética e intelectual.

 

Por que Vivemos. Dir. Hideaki Ôba. Animação, Japão. 2016. 87 min. 12 anos.

Sessão: Qui, 14/12 às 17h 

No Japão da era feudal, um jovem camponês vive com sua esposa, que está grávida. A mulher acaba falecendo em um acidente, deixando o homem revoltado com o mundo. Sem saber lidar com a perda, ele decide participar da palestra de um monge budista, onde acaba resignificando seu modo de ver a vida.

 

Belle d’Jour. Dir. Luis Buñuel . França / Itália. 1967 / 2017. 100min, 14 anos

Sessões: Sáb, 16/12 às 19h20; Dom, 10/12 às 14h 

Séverine (Catherine Deneuve) é uma jovem rica e bonita, porém infeliz. Ela ama seu marido (Jean Sorel), um médico, mas eles não são tão íntimos quanto ela deseja. Ela procura um discreto bordel, comandado pela Madame Anais (Geniviève Page), para realizar suas fantasias eróticas e e conseguir o prazer que seu marido não consegue lhe dar. Ela trabalha como prostituta à tarde e à noite retoma a vida de casada, mas um cliente abusivo promete complicar a situação.

 

Antes o Tempo não Acabava. Dir. Fábio Baldo, Sérgio Andrade. Ficção, BR. 2016. 85min, 16 anos.

Sessão: Sáb, 16/12 às 15h30 

Anderson é um jovem indígena em conflito com os líderes de sua comunidade, localizada na periferia de Manaus. Ali, as tradições mantidas por seu povo parecem anacrônicas em relação à vida contemporânea que ele leva. Em busca de autoafirmação, Anderson abandona a comunidade para viver sozinho no centro da cidade, onde experimenta novos sentimentos e enfrenta outros desafios. No entanto, o Velho Pajé planeja trazê-lo de volta para mais um ritual.

Corpo Delito. Dir. Ivan Rocha. Documentário. BR. 2017. 74min. 12 anos.

Sessões: Qui, 14/12 às 14h; Sáb, 16/12 às 12h30

Acompanhe a rotina de Ivan, um homem inconformado, pois mesmo depois de ganhar o direito de sair da cadeia, ele continua preso a uma tornozeleira eletrônica.

 

 

Meu Corpo é Político. Dir. Alice Riff. Documentário. BR. 2017. 72min.  12 anos.

Sessões: Qui, 14/12 às 15h30

O cotidiano de quatro militantes LGBT que vivem na periferia de São Paulo. A partir da intimidade e do contexto social das personagens, o documentário levanta questões contemporâneas sobre a população trans e suas disputas políticas.

Anote

fone2_menor

A Casa Curta-SE está com novo telefone. 

Anote: (79) 3085-7416.

 

ico_twitterico_youtubeico_faceboock

Centro de Estudos Casa Curta-SE

Rua O dois, n. 61, conj. A Franco, Bairro Farolândia, Aracaju-SE

CEP: 49030-296

Endereço postal:

Praça Dep. Pedro Barreto de Andrade, nº 75, Conj. A. Franco, Bairro Farolândia, Aracaju-SE

 Caixa Postal 3825